O Estadão e a Presidente: o editorial como locus de avaliação

Glivia Guimarães Nunes, Sara Regina Scotta Cabral

Resumo


Este artigo tem o embasamento do Sistema de Avaliatividade (Martin; White 2005), que elabora uma taxonomia para dar conta dos valores individuais e coletivos compartilhados em um grupo social. O foco deste estudo recai sobre uma das categorias da atitude: o julgamento, que avalia o comportamento das pessoas segundo valores de estima social (capacidade, tenacidade e normalidade) e sanção social (propriedade e veracidade). Investigamos, a partir de uma análise qualiquantitativa de cunho textual e semântico-discursivo, como os recursos linguísticos são empregados, em editoriais de um jornal brasileiro, quanto à expressão de julgamento em relação ao desempenho da então Presidente Dilma Rousseff. Os resultados mostram o predomínio de julgamentos negativos sobre o seu desempenho, prevalecendo avaliações de estima social, sobretudo de capacidade. Essas avaliações são, em sua maioria, explícitas e indicam a interpretação de que a então Presidente não estava preparada para administrar o Brasil.


Palavras-chave


Sistema de Avaliatividade; Julgamento; Dilma Rousseff; Editorial.

Texto completo:

PDF


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X