Estimando o audiograma com o uso dos Potenciais Evocados Auditivos de Estado Estável para múltiplos estímulos tonais breves

Gabriela R. I. Rodrigues, Mabel G. Almeida, Doris R. Lewis

Resumo


Objetivo: analisar as respostas dos PEAEE para estímulos tonais breves para estimar o audiograma de adultos ouvintes e compará-las com os resultados relatados na literatura para PEAEE obtidos com diferentes estímulos. Método: 20 sujeitos na faixa etária de 20 a 30 anos, com limiares auditivos entre –10 e 20 dB NA na audiometria tonal, de 250 a 8000 Hz. O equipamento utilizado foi o modelo SmartEp ASSR (IHS). Cada estímulo utilizado consistiu da combinação múltipla e simultânea de 4 tonepipes nas freqüências portadoras de 0.5, 1, 2 e 4 kHz, com modulação de aproximadamente 77, 85, 93 e 101 Hz na orelha esquerda e de 79, 87, 95 e 103 Hz na orelha direita. Resultados: Nas freqüências de 0.5, 1, 2 e 4 kHz a média e desvio padrão encontrado para os resultados dos PEAEE foram respectivamente 27 ± 9, 19 ± 7, 19 ± 8 e 21 ± 6; e a diferença média e desvio padrão encontrado entre os resultados dos PEAEE e da audiometria foram respectivamente 13 ± 8, 12 ± 7, 10 ± 7 e 12 ± 6. Conclusão: PEAEE a múltiplos estímulos tonais breves apresentaram resultados semelhantes aos obtidos utilizando outros estímulos já relatados na literatura.

Palavras-chave


potenciais evocados auditivos, audiometria, adulto

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.