Na distância do preconceituoso: narrativas de bullying por celebridades e a subjetividade contemporânea

Paulo Roberto Gibaldi Vaz

Resumo


Este texto apreende como sintoma do modo contemporâneo de produção de subjetividade as narrativas de celebridade afirmando terem sido vítimas de bullying. Sintoma porque essas narrativas dimensionam a distância do preconceituoso como modo de se pensar o que se deseja e o que se pode ser. Modo contemporâneo porque viria substituir a distância do anormal, apresentada como o modo moderno de produção de subjetividade. Para situar historicamente a substituição, o texto descreve brevemente a história do das transformações semânticas no conceito de bullying. Por fim, será proposto o conceito de vergonha reflexiva como emoção experimentada quando o indivíduo se pensa na distância do preconceituoso.

Palavras-chave


Subjetividade; Bullying; Celebridade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM