Memória e identidade segundo Candau

Leticia Cantarela Matheus

Resumo


A identidade como um estado psíquico e social e a memória como uma faculdade individual e um conjunto de representações coletivas são o foco geral desta obra. O autor colabora para o estudo das relações entre memórias individuais e coletivas. Ele decompõe o conceito de memória em três níveis: protomemória, memória de evocação e metamemória, além de diferenciar as memórias fortes e fracas. A memória forte é aquela estruturante de identidade, capaz de organizar sentido. Já a debilidade da memória se deve à gradativa transformação dos grupos e diluição de seus quadros sociais de memória.

Palavras-chave


identidade (psicologia); memória; psicologia social

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM