Gastos com segurança pública x custos com segurança privada: estudo em indústrias salineiras.

Jandeson Dantas da Silva, Wênyka Preston Leite Batista da Costa, Lailson da Silva rebouças, Maria Naiula monteiro da silva

Resumo


o objetivo geral dessa pesquisa é identificar a relação dos gastos com segurança pública com os custos com segurança privada, comparando-se empresas salineiras. A metodologia concentra-se em uma pesquisa descritiva, documental, quantitativa, utilizando técnica de estatística de correlação, comparando empresas do Estado do RN, no período de 2004 a 2014. A relação entre a variável gastos públicos com segurança e custos com segurança privada é significativa e possui correlação positiva alta. Inferindo-se na rejeição da hipótese de haver uma relação negativa entre os gastos com segurança pública e os custos com segurança privada. Conclui-se que, de maneira geral, os gastos públicos com segurança influenciam a variação do comportamento dos custos com segurança privada. Identificou-se adicionalmente que as empresas adotam dois modelos de segurança, o privado e o orgânico, o modelo de segurança escolhido pelas empresas para serem prioritários influência a variação do comportamento dos custos com segurança privada.


Texto completo:

PDF

Referências


Almeida Neto, F. S., Siqueira, E. S. & Binotto, E. (2011). Empreendedorismo feminino: o caso do setor salineiro. Mossoró/RN. Revista de Administração da UNIMEP. 9 (2).

Anthony, R. & Govindarajan, V. (2001). Sistemas de Controle Gerencial. São Paulo: Atlas.

Bornia, A. C. (2010). Análise gerencial de custos: aplicação em empresas modernas. 3. ed. são Paulo: Atlas.

Bozate, M. (2012) Segurança...Quando tudo vai bem ou quando tudo vai mal? Segurança sempre! 109 ed., Associação Brasileira de empresas de vigilância e segurança-ABREVIS.

Brasil. Lei nº 8.863/1994. 1994. Diário Oficial da União [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF.

Cubas, V. O. (2002). A expansão das empresas de segurança privada em São Paulo. Dissertação de Mestrado em Sociologia. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3 ed. Porto Alegre: Artmed/Bookman.

Fenavist, (2014). Estudo do setor de segurança privada. Brasília – Recuperado em 06/05/2018 de https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/pesquisa/19/29765.

Figueiredo Filho, D. B. F. & Silva Júnior, J. A. S. (2009) Desvendando os mistérios do coeficiente de correlação de Pearson. Revista Política Hoje, 18 (1).

Gross, S. E. & Friedman, H. M. (2004). Creating an effective total reward strategy: holistic approach better supports business success. Benefits Quarterly, Brookfield, 20 (3).

Kempa, M., Carrier, R., Wood, J. & Shearing, C. (1999) Reflections on the Evolving Concept of `Private Policing'. European journal on criminal policy and research, 7 (2).

Leone, G. S G & Leone, R. J. G. (2007). Os doze mandamentos da gestão de custos. 1 ed. Rio de Janeiro: FVG Editora.

Martins, S. P. (2009). Direito do trabalho. 25 ed. São Paulo: Atlas.

Oliveira, L. M. et al. (2004). Manual da contabilidade tributária. 3. ed. São Paulo: Atlas. Pinho, M. S. S. (2014). Políticas de segurança pública: análise do campo no legislativo federal.

f. 190. Tese de Doutor em Sociologia Política, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis,

Silva, S. L. P. (2001). Uma análise da Competitividade da Indústria Salineira através da Estratégia de Michael Porter. f. 158. (Dissertação de Mestrado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina.

Steden, R. V., & Sarre, R. (2007) The growth of private security: Trends in the European Union. Security Journal, 20. p. 222-235.

Strom, K., Berzofsky, M., Shook-Sa, B., Barrick, K., Daye, C., Horstmann, N. & Kinsey, S. (2010). The private security industry: a review of the definitions, available data sources, and paths moving forward. Washington: Department of justice.

Williams, J. W. (2005). ‘Governability Matters: The Private Policing of Economic Crime and the Challenge of Democratic Governance’, Policing & Society. 15, p. 187–211.

Zanetic, A. A relação entre as polícias e a segurança privada nas práticas de prevenção e controle do crime: impactos na segurança pública e transformações contemporâneas no policiamento. (2010). Tese de Doutorado em Ciência Política. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Zedner, L. (2006). Liquid security: Managing the market for crime control. Criminology and criminal justice. University of Oxford, UK. 6, p. 267-288.




DOI: https://doi.org/10.23925/cafi.v2i2.43663

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

A Revista CAFI apoia a Declaração de São Francisco sobre Avaliação de Pesquisa (DORA)

 Cirad assina a Declaração de São Francisco sobre a avaliação da pesquisa (DORA). Logo da iniciativa DORA



Indexadores

Conforme Qualis único de  2017-2018 (divulgado em 2019)


 

 

 

logo

 

Diretórios 

 

 

 

 

Creative Commons

 

A Revista Cafi adota a licença do CC-BY Creative Commons Attribution 4.0

 


ISSN 2595-1750