Caracterização das neoplasias malignas de esôfago e estômago no Conjunto Hospitalar de Sorocaba

Autores

  • Mauro Razuk Filho FCMS/PUC-SP
  • Júlio César Martinez PUC-SP

Palavras-chave:

neoplasias esofágicas, neoplasias gástricas, incidência, prevalência

Resumo

Objetivos: o objetivo do presente trabalho é coletar e organizar os dados referentes à incidência e prevalência dos pacientes portadores de neoplasias malignas de esôfago e estômago no Conjunto Hospitalar de Sorocaba nos últimos seis anos. Métodos: foi realizado o levantamento de dados de incidência, prevalência, sexo e idade de pacientes com neoplasias malignas de esôfago e estômago que foram internados, tratados e/ou operados no Conjunto Hospitalar de Sorocaba nos últimos seis anos. Resultados: foram analisados os casos de 179 pacientes hospitalizados no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, entre os anos de 2007 e 2012, com o diagnóstico de neoplasia maligna de esôfago e/ou de estômago. Deste total, 131 são do sexo masculino e 48 do sexo feminino, 106 foram operados (gastrectomia total ou subtotal, esofagectomia, esofagogastrectomia), 73 foram diagnosticados com câncer de esôfago (CID10: C15,0 à C15,9) e 118 com câncer de estômago (CID10: C16,0 à C16,9) e 54 foram a óbito. A idade média dos pacientes é de 59,74 anos (sendo 60,32 anos para os homens e 58,18 anos para as mulheres). Conclusões: com base nesses dados, concluímos que o nosso registro de casos está abaixo do esperado na literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mauro Razuk Filho, FCMS/PUC-SP

Acadêmico do curso de Medicina FCMS/PUC-SP

Júlio César Martinez, PUC-SP

Professor do Depto. de Cirurgia FCMS/PUC-SP

Referências

Cecconello I, Sallum RA, Szachnowicz S, Takeda F. Câncer de esôfago. In: Moraes Filho JP. Tratado das enfermidades gastrointestinais e pancreáticas. São Paulo: Roca, 2008. p. 557-65.

Ximenes JA, Andrade Sá NM, Ximenes RO. Câncer de esôfago. In: Porto CC, Porto AL. Vademecum de clínica médica. 3ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010. p. 130-2.

Mayer RJ. Câncer do trato gastrointestinal. In: Longo DL, Fauci AS, Kasper DL, Hauser SL, Jameson JL, Loscalzo J. Harrison tratado de medicina interna. 18a ed. Porto Alegre: AMGH; 2013. v. 1, p. 764-8.

Lopasso FP. Neoplasias de estômago. In: Moraes Filho, JP. Tratado das enfermidades gastrointestinais e pancreáticas. São Paulo: Roca; 2008. p. 714-26.

Kumar V, Abbas AK, Fausto N, Aster JC. Robbins & Cotran patologia: bases patológicas das doenças. 8a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2010.

Ximenes JA, Ximenes RO. Câncer de estômago. In: Porto CC, Porto AL. Vademecum de clínica médica. 3a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010. p. 133-5.

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Estimativa 2012: incidência de câncer no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: INCA, 2011 [acesso em 11 fev. 2013]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2012/tabelaregioes.asp?ID=6.

Braga RO, Dutra DA, Oliveira MC. Incidência geopatológica de neoplasia no Brasil. Rev Inspirar Mov Saúde. 2011;3(5):58-62.

Malta DC, França E, Abreu DX, Oliveira H, Monteiro RA, Sardinha LM, et al. Atualização da lista de causas de mortes evitáveis (5 a 74 anos de idade) por intervenções do Sistema Único de Saúde do Brasil. Epidemiol Serv Saúde. 2011;20(3):409-12.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do Censo Demográfico 2010 [Internet]. São Paulo: IBGE; 2011 [acesso em 11 fev. 2013]. Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=29&uf=35.

Downloads

Publicado

2014-04-01

Como Citar

Razuk Filho, M., & Martinez, J. C. (2014). Caracterização das neoplasias malignas de esôfago e estômago no Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 16(1), 19–21. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/16415

Edição

Seção

Artigo Original