Efeito da administração de cordiasalicifoliacham (CSC) sobre o metabolismo glicídico de camundongos tornados intolerantes a glicose pela administração neonatal de monoglutamato de sódio (MSG)

Daniela Sayumi Tsuchiya, Leticia Sano Kawano, Beatriz Fernanda Oliveira de Albuquerque, Priscila Randazzo Moura, Mario Luis Ribeiro Cesaretti

Resumo


Introdução. A CSC é atribuída um possível efeito benéfico no metabolismo de glicose. Objetivo: Avaliar o efeito da CSC sobre o peso corporal e metabolismo glicídico de camundongos que receberam administração neonatal de MSG. Metodologia: Camundongos Swiss receberam MSG do 2o ao 11o dia de vida (grupo MSG) ou o mesmo volume de solução fisiológica (grupo CONT). Aos 3 meses de vida, parte dos animais passou a receber uma solução CSC (grupos MSG+CS e CONT+CS, 400 mg/kg). Os demais animais receberam água normal (grupo CONT e MSG). O peso foi acompanhado semanalmente. Ao final das 8 semanas, os animais foram submetidos aos testes de tolerância oral à glicose e de tolerância à insulina. Resultados: A indução de obesidade determinou aumento de peso, marcada intolerância à glicose, resistência à insulina, aumento da gordura visceral e maior massa ventricular. O tratamento com CSC nos camundongos MSG determinou um menor ganho de peso e redução significante da intolerância à glicose, apesar de que estes valores ainda sejam maiores que os animais controles. Não houve melhora na resistência à insulina. A melhora da intolerância à glicose foi semelhante àquela que aconteceu no peso da gordura visceral. Conclusão:A CSC determinou menor gordura visceral e formação de mediadores inflamatórios que determinaram melhora do metabolismo glicídico.


Palavras-chave


obesidade; resistência à insulina; Cordiasalicifolia Cham

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.