Programa de neurologia para a formação do residente em psiquiatria no Brasil

Marcel Wilkins Pereira Souza, Carlos Arteaga Rodríguez

Resumo


Introdução: A psiquiatria e a neurologia são especialidades entrelaçadas. O avanço da neuropsiquiatria viabilizou a incisão da dicotomia funcional-orgânico e a necessidade de incluir conteúdos de neurologia na formação do psiquiatra. Objetivos: Determinar o conteúdo e a metodologia da disciplina de neurologia na formação do residente de psiquiatria. Métodos: De 2011 a 2013, realizou-se uma pesquisa teórico-reflexiva. Consultou-se os sítios da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), das residências em psiquiatria do Brasil, PubMed e SciELO. Utilizou-se os termos: programa de residência médica e de residência em psiquiatria; neurologia e residência em psiquiatria. Procurou-se competências, carga horária, atendimento hospitalar ou ambulatorial, supervisor, método de ensino, conteúdo temático, avaliação, pesquisa e literatura recomendada. Resultados e discussão: No Brasil, existem 66 residências em psiquiatria concentradas no Sudeste e Sul (71,1%). Das 840 vagas de residência, 80,1% estão localizadas nessas regiões. Só 8% das residências publicam seus programas, ainda que parciais. Os residentes da psiquiatria acompanham o serviço da neurologia em ambulatórios especializados como neurogeriatria, cefaleia e epilepsia. Nenhuma residência divulga o conteúdo temático e a literatura recomendada. Um estágio reportou a necessidade de avaliação para sua conclusão. Conclusões: No Brasil, não existe um programa completo de neurologia para formar o psiquiatra. É necessário que as residências publiquem seus programas e experiências. Sugere-se que a ABP estruture um programa nacional para que as instituições possam adequálo à sua realidade. Propõe-se que o preceptor de neurologia faça parte do serviço da psiquiatria e não que o residente passe por ambulatórios subespecializados de neurologia.

Palavras-chave


educação médica; internato e residência; programas

Texto completo:

PDF

Referências


Teive HAG. O Papel de Charcot na Doença de Parkinson. Arq Neuropsiquiatr. 1998;56(1):141-5.

Martin JB. The integration of neurology, psychiatry, and neuroscience in the 21st century. Am J Psychiatry. 2002;159(5):695-704.

Pereira MEC. Kraepelin e a questão da manifestação clínica das doenças mentais. Rev Latinoam Psicopatol Fundam. 2009;12(1):161-6.

Mabilde LC. Conceitos psicanalíticos freudianos fundamentais. In: Elzirik CL, Aguiar RW, Schestatsky SS. Psicoterapia de orientação analítica: fundamentos teóricos e clínicos. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2005. p. 73-84.

Bastos O. Psiquiatria: conceito, objetivos, panorama atual e perspectivas. In: Brasil MAA, Botega NJ, editores. PEC Programa de educação continuada da Associação Brasileira de Psiquiatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2004. p. 2-6.

Sanches M, Soares JC. Psiquiatria e neurociência: estado atual e perspectivas futuras. In: Miguel EC, Gentil V, Gattaz WF, editores. Clínica psiquiátrica. Barueri: Manole; 2011. p. 49-54.

White PD, Rickards H, Zeman AZJ. Hora de acabar com a distinção entre doenças mentais e neurológicas. BMJ. 2012;5(49):418-20.

Rauch SL. Neuroimaging and neurocircuitry models pertaining to the neurosurgical treatment of psychiatric disorders. Neurosurg Clin N Am. 2003;14(2):213-23.

Cordioli AV. Diagnóstico do TOC, diagnóstico diferencial e comorbidades. In: Cordioli AV, editor. TOC: manual de terapia cognitivo-comportamental para o transtorno obsessivo-compulsivo. Porto Alegre: Artmed; 2014. p. 33-54.

Swanson JM, Kinsbourne M, Nigg J, Lanphear B, Stefanatos GA, Volkow N, et al. Etiologic subtypes of attention-deficit/hyperactivity disorder: brain imaging, molecular genetic and environmental factors and the dopamine hypothesis. Neuropsychol Rev. 2007;17(1):39-59.

Anacleto TS, Louzada FM, Pereira EF. Ciclo vigília/ sono e o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Rev Paul Pediatr. 2011;29(3):437-42.

Fazzito MM, Jordy SS, Tilbery CP. Psychiatric disorders in multiple sclerosis patients. Arq Neuro-Psiquiatr. 2009;67(3a):664-7.

Welch CS. História da cirurgia. In: Davis L. Clínica cirúrgica. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1970. p. 1-21.

Calil LC. Proposta de um modelo pedagógico para programas de residência médica. Rev Bras Med. 2000;57(7):751-6.

Gonçalves EL. Pós-graduação e residência médica no Brasil. São Paulo: [editora desconhecida]; 1992.

Ferreira HB. A residência médica no Brasil. Resid Méd. 1984;6(1/2):2-12.

Uchôa DM. Organização da psiquiatria no Brasil. São Paulo: Sarvier; 1977.

Brasil. Ministério da Educação. Decreto-lei n. 80.281, de 5 de setembro de 1977. Regulamenta a residência médica e cria a Comissão de Residência Médica. Diário Oficial da União. 6 set. 1977.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Superior. Residência médica [Internet]. [acesso em 06 jan. 2014]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ residencias-em-saude

Associação Brasileira de Psiquiatria. Programa mínimo para residência médica em Psiquiatria [Internet]. [acesso em 19 jan. 2016]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_ docman&view=download&alias=6534-psiquiatriasesurm& Itemid=30192

Botti SHO, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis? Rev Bras Educ Méd. 2008;32(3):363-73.

Calil LC, Contel JOB. Estudo dos programas de residência médica em psiquiatria do estado de São Paulo no ano de 1993. Rev Bras Psiquiatr. 1999;21(3):139-44.

Comissão Nacional dos Médicos Residentes. Instituições e programas: número de residentes e número de vagas [Internet]. [acesso em 27 abr. 2016]. Disponível em: http://www.abp.org.br/residencia/residencias.pdf

Universidade Estadual de Campinas. Residência médica [Internet]. [acesso em 15 jun. 2016]. Disponível em: http://www.fcm.unicamp.br/fcm/residencias-em-saude/ residencia-medica 25. Faculdade de Medicina do ABC. Residência Médica [Internet]. [acesso em 15 set. 2015]. Disponível em: http://www.fmabc.br/residencia-medica

Instituto de Psiquiatria de Santa Catarina. Residência médica em psiquiatria. São José (SC): IPq-SC; 2015.

Hospital de Saúde Mental de Messejana. Residência médica [Internet]. Messejana: Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto; c2009 [acesso em 15 set. 2015]. Disponível em: http://www.hsmm.ce.gov.br/ index.php/ ensino-e-pesquisa/residencia-medica

Hospital Professor Edgar Santos. Residência Médica [Internet]. Salvador: Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos; 2015 [acesso em 15 set. 2015]. Disponível em: http://www.complexohupes.ufba.br/ocomplexo-hupes/ensino-e-pesquisa/residencia-medica/




DOI: http://dx.doi.org/10.23925/1984-4840.2017v19i2a8

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.