Cetoacidose diabética

Alcinda Aranha Nigri, Luis Fernando Aguiar de Paula Filho, Ana Cristina Pithon Cur, Emanuelle Barbara Dias Tomaz, Ieside Arruda Chamon, Jacqueline Akemi Nishio Juhasz, Luis Mauricio Batalin Junior

Resumo


Introdução: A cetoacidose diabética (CAD) caracteriza­se, clinicamente, por desidratação, respiração acidótica e alteração do sensório e laboratorialmente por hiperglicemia (glicemia > 250 mg/dl), acidose metabólica (pH arterial < 7,3 ou bicarbonato plasmático (HCO3 ­ < 15 mEq/dL), cetose, cetonúria. Complicações da CAD mais comuns são os distúrbios hidroeletrolíticos e edema cerebral nos casos pediátricos. Objetivo: Relatar caso pediátrico de CAD grave do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Metodologia: As informações foram obtidas do prontuário da paciente, relato da equipe médica do CHS e revisão da literatura. Relato de Caso: L.A.A., 12 anos, feminino, com diagnóstico de diabetes mellitus tipo 1 desde 2014, em uso de insulina regularmente, apresentou rebaixamento do nível de consciência e aumento da dor abdominal que apresentava há uma semana, foi levada ao hospital de Mairinque, apresentou hiperglicemia (dextro: 453mg/dL), acidose metabólica (pH: 7,01) e hipopotassemia (3,4mEq/L). Realizou­se a expansão com soro fisiológico, 4U de insulina regular, posteriormente soro com insulina 0,1U/g/h e reposicão de HCO3. Foi entubada por declínio de consciência e apresentou broncoaspiração. Transferida para o CHS apresentando leucocitose de 20.100/mm3; diagnosticada com infecção do trato urinário (ITU) por Candida sp, foi internada na UTI Pediátrica onde permaneceu por 14 dias com dificuldade de controle hidroeletrolítico e glicêmico, evoluindo para desidratação grave, insuficiência renal aguda e choque séptico. Conclusões: Possivelmente ITU promoveu aumento de citocinas pró­inflamatórias. Estas causam resistência à insulina que diminui a utilização de glicose, aumenta a lipólise, os ácidos graxos no plasma e a oxidação desses e a produção de corpos cetônicos no fígado. O caso apresentou diversas complicações ocasionadas pela dificuldade de controle hidroeletrolítico e glicêmico, resultando em choque, período longo de internação e grande risco à vida.

Palavras-chave


diabetes mellitus tipo 1; cetoacidose; infecção do trato urinário; sepse

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.