Tumor sincrônico de colon e íleo

Orlando Fermozelli Rodrigues Junior, André Filipi Santos Sampaio, Aleksi Gomes Antila, Camila Tonelli Brandão, Giovane Chati Gomes, Marcela Cristina Enes, Mariel Vendramel Neves, Juliana Abeche Fermozelli

Resumo


Introdução: Segundo os critérios de Warren e Gates, tumores sincrônicos são aqueles que não podem ser considerados metástases, invasão ou recorrência do primeiro, tendo como intervalo entre o diagnóstico do segun- do tumor primário menos que seis meses. Os tumores sincrônicos colorretais representam 3 a 5% dos tumores de cólon. Os tumores neuroendócrinos (TNE) possuem crescimento lento e evolução indolente com incidência de 0,7 casos a cada 100.000 habitantes. O sítio mais frequente é o trato gastrintestinal (73,7%), onde os principais órgãos afetados são intestino delgado, apêndice cecal e reto. Objetivo: Relatar o caso de um paciente com diagnóstico de adenocarcinoma colorretal sincrônico a tumor neuroendócrino ileal. Métodos: As informações foram obtidas por meio de revisão de prontuário, registro fotográfico de exames e revisão de literatura. Relato: Paciente, 78 anos, sexo masculino, branco, hipertenso, com histórico de retirada de melanoma há três anos. Queixa-se de dor abdominal em região esquerda e lentificação do ritmo intestinal há três meses. Há um ano refere quadro de anemia e enterorragia, com perda de 8kg nos últimos nove meses. Foi detectada linfonodomegalia periaórtica e pericaval. Na ressonância magnética evidenciou-se grande massa sólida provavelmente neoplásica em colo ascendente e ângulo hepático. Foi realizada hemicolectomia direita com anastomose íleo-colônica (ascendente) látero-lateral. A análise da peça cirúrgica evidenciou duas neoplasias distintas: adenocarcinoma moderadamente diferenciado do cólon infiltrando a serosa (pT3), tumor neuroendócrino no íleo e metástase em linfonodo do mesocólon. Paciente segue em acompanhamento. Conclusão: destaca-se a importância da avaliação clínica e de exames complementares no diagnóstico de tumores sincrônicos para seu tratamento precoce.

Palavras-chave


adenocarcinoma colorretais; tumor sincrônico; tumor neuroendócrino

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.