Tumores ovarianos, critérios para avaliação diagnóstica e cirúrgica: relato de caso e revisão de literatura

Autores

  • Eduardo Borges Coscia Docente, Medicina, FCMS/PUC-SP
  • Gabriela Biava de Carvalho Silva Acadêmico, Medicina, FCMS/PUC-SP
  • Lais Moreira Silva Acadêmico, Medicina, FCMS/PUC-SP
  • Maria Ferreira Afonso Acadêmico, Medicina, FCMS/PUC-SP
  • Guilherme Torso de Carvalho Acadêmico, Medicina, FCMS/PUC-SP

Palavras-chave:

cisto ovariano, tumor ovariano, avaliação diagnóstica, cirurgia

Resumo

Introdução: As massas ovarianas são achados frequentes em Ginecologia Geral. Dessas massas, a maioria tem caráter cístico, e os cistos funcionais ovarianos representam uma grande proporção1. São divididas em derivadas de crescimento neoplásicos e produzidas por rompimento da ovulação normal. A diferenciação entre elas nem sempre é clinicamente evidente. É frequente que os cistos sejam tratados como uma única entidade clinica. O tratamento deve ponderar a possibilidade de realizar uma cirurgia para uma lesão inocente contra o risco de não retirar um câncer de ovário. Objetivo: Relatar um caso tumor de ovário e critérios de avaliação diagnóstica e cirúrgica. Relato de Caso: MSG, 36 anos, negra, casada, G2/P2/A0, HIV positivo, diabética. Paciente referiu cisto ovariano, trazendo consigo Ultrassonografia Transvaginal (USGTV) de anos anteriores. O cisto aumentou de tamanho desde 2012. Em 2014 realizou USGTV com doppler que apresentou cisto em ovário direito com dimensões de 7,5x6,2x7,4cm. Ovário esquerdo aumentado de volume observando-se imagem cística, medindo 2,5 x 2,5 x ? cm, ambos sem sinais de vascularização à analise com doppler. Foi solicitado marcadores e nova USGTV. Conclusão: A análise acurada das características de um tumor do ovário é fundamental para o diagnóstico diferencial entre tumores benignos e malignos. A conduta médica seguirá os seguintes critérios: os cistos funcionais, em sua maioria, regridem em seis meses após a sua identificação. Os cistos ovarianos simples terão conduta expectante. Para o diagnóstico dos tumores ovarianos quanto à benignidade ou malignidade existe também, um índice de risco de malignidade. Esse índice por associar três variáveis apresenta elevada sensibilidade, especificidade e acurácia no diagnóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2016-10-07

Como Citar

Coscia, E. B., Silva, G. B. de C., Silva, L. M., Afonso, M. F., & Carvalho, G. T. de. (2016). Tumores ovarianos, critérios para avaliação diagnóstica e cirúrgica: relato de caso e revisão de literatura. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 18(Supl.), 70. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/29826