A obesidade como fator associado ao óbito causado por complicações tardias a procedimentos cirúrgicos

Autores

  • Rafael Valério Gonçalves Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil. http://orcid.org/0000-0002-3091-9662
  • Henrique Morávia Andrade Santos Moreira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil. http://orcid.org/0000-0002-5340-5955
  • Mariana Gomes Faria IPSEMG Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP) – Belo Horizonte (MG), Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5160-9850
  • José Otávio Penido Fonseca Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil. http://orcid.org/0000-0002-7206-4527
  • Carla Jorge Machado Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6871-0709

DOI:

https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a7

Palavras-chave:

obesidade, causas de morte, complicações pós-operatórias, cirurgia geral

Resumo

Objetivo: Avaliar as taxas de mortalidade e o perfil de óbitos com menção, na declaração de óbito, de “obesidade” e “reação anormal ou complicação tardia, por procedimentos médicos, sem menção de acidente ao tempo do procedimento”, causas consideradas evitáveis. Método: Estudo transversal de óbitos de 2004 a 2014, de residentes de Minas Gerais, obtidos no DATASUS com as causas mencionadas. Realizaram-se estudos descritivos e os testes t de Student, χ2 ou Fisher e Wilcoxon Mann-Whitney. Resultados: Em 2004, o número de óbitos por ambas as causas foi 25 para mulheres e 13 para homens; em 2014 foram 43 (aumento de 72%) e 25 (aumento de 92%), respectivamente. Em 2014 houve predomínio de doenças dos aparelhos circulatório (homens) e digestório (mulheres; aumento de 3 para 10 óbitos). A taxa de mortalidade passou, no período, de 0,19 para 0,32/100 mil para homens (15 a 84 anos); de 0,39 para 0,68/100 mil para mulheres (15 a 79 anos). Para mulheres, houve aumento na proporção de óbitos em ambiente hospitalar (p=0,031). A média de idade desses óbitos variou de 48,4 (DP=15,5) para mulheres em 2014 a 51,4 (DP=14,7) para homens no mesmo ano. Conclusão: A obesidade associou-se ao aumento na taxa de mortalidade. As doenças dos aparelhos circulatório e digestório acompanharam esse aumento. Destacam-se a ocorrência em mulheres antes dos 40 anos e serem causas evitáveis. Mulheres obesas que necessitam de cirurgia requerem atenção especial. É possível que haja associação com cirurgias bariátricas, o que requer novas investigações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rafael Valério Gonçalves, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Graduado em Ciência da Computação (Unicamp)

Acadêmico de Medicina

Faculdade de Medicina

UFMG

Henrique Morávia Andrade Santos Moreira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Acadêmico de Medicina

Faculdade de Medicina

UFMG

Mariana Gomes Faria, IPSEMG Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP) – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Graduação em Medicina

Universidade José do Rosário Vellano - Unifenas.

José Otávio Penido Fonseca, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Graduação em Medicina (UFMG)

Mestrado em Educação (UFMG)

Ph.D Université Catholique de Louvain

Professor (Adjunto Nível 4 ) da UFMG

Carla Jorge Machado, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Medicina – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Graduação em Ciência Econômicas (UFMG)

Mestrado em Demografia (UFMG)

Ph.D Johns Hopkins University (Bloomberg School of Public Health)

Professora (Associada Nível 3 ) da UFMG

Referências

World Health Organization. Obesity and overweight: fact sheet nº 311 [Internet]. 2016 [acesso em 02 jun. 2016]. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs311/em

Yazdi FT, Clee SM, Meyre D. Obesity genetics in mouse and human: back and forth, and back again. PeerJ. 2015;3:e856. http://dx.doi.org/10.7717/peerj.856

Campos FGCM. Análise dos riscos associados à idade avançada e obesidade em cirurgia laparoscópica coloretal. Rev Bras Coloproctol. 2002;22(4):289-93.

Nohr EA, Bech BH, Davies MJ, Frydenberg M, Henriksen TB, Olsen J. Prepregnancy obesity and fetal death: a study within the Danish National Birth Cohort. Obstet Gynecol. 2005;106(2):250-9. https://doi.org/10.1097/01.AOG.0000172422.81496.57

Mendonça FM, Drumond E, Cardoso AMP. Problemas no preenchimento da declaração de óbito: estudo exploratório. Rev Bras Estud Popul. 2010;27(2):285-95. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-30982010000200004

Medical error is third biggest cause of death in the US, experts say. [Internet]. 2016 [acesso em 20 jul. 2017]. Disponível em: https://www.theguardian.com/society/2016/may/03/cause-of-death-united-states-medical-error

Taniguchi M, Pereira EC, Castro IN, Bourroul ML, Panachão MR, Sakata P, et al. Alguns aspectos da mortalidade no município de São Paulo sob o enfoque das causas múltiplas de morte [Internet]. 2011 [acesso em 2 fev. 2017]. Disponível em: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/arquivos/proaim/EPI2011_Causas_multiplas.PDF

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde - CID-10 [Internet]. 2016 [acesso em 02 fev. 2016]. Disponível em: http://www.datasus.gov.br/cid10/V2008/cid10.htm

Nazareno NRX. Curso rápido de codificação e de seleção de causa básica de óbito [Internet]. 2007 [acesso em 03 mar. 2016]. Disponível em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/SPP_Arquivos/comite_mort_mat_infant/infantil/8cursorapido.pdf

Rezende EM, Sampaio IBM, Ishitani LH. Causas múltiplas de morte por doenças crônico-degenerativas: uma análise multidimensional. Cad Saúde Pública. 2004;20(5):1223-31. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2004000500016

Malta DC, França E, Abreu DX, Oliveira H, Monteiro RA, Sardinha LMV, et al. Atualização da lista de causas de mortes evitáveis (5 a 74 anos de idade) por intervenções do Sistema Único de Saúde do Brasil. Epidemiol Serv Saúde. 2011;20(3):409-12. http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742011000300016

Petruzalek D. Read.dbc [Internet]. 2016 [acesso em 20 fev. 2016]. Disponível em: https://cran.rproject.org/web/packages/read.dbc/README.html

Marcelino LF, Patrício ZM. A complexidade da obesidade e o processo de viver após a cirurgia bariátrica: uma questão de saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(12):4767-76. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011001300025

Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Consenso bariátrico [Internet]. 2008 [acesso em 15 fev. 2017]. Disponível em: http://www.saudedireta.com.br/docsupload/1425665481consenso_bariatrico.pdf

Encinosa WE, Bernard DM, Chen CC, Steiner CA. Healthcare utilization and outcomes after bariatric surgery. Med Care. 2006;44(8):706-12. http://dx.doi.org/10.1097/01.mlr.0000220833.89050.ed

Kempegowda H, Richard R, Borade A, Tawari A, Graham J, Suk M, et al. Obesity is associated with high perioperative complications among surgically treated intertrochanteric fracture of the femur. J Orthop Trauma. 2017;31(7):352-7. http://dx.doi.org/10.1097/BOT.0000000000000825

Bamgbade O, Rutter TW, Nafiu OO, Dorje P. Postoperative complications in obese and nonobese patients. World J Surg. 2007;31(3):556-60. http://dx.doi.org/10.1007/s00268-006-0305-0

Labrunie EM, Marchiori E, Tubiana J-M. Fístulas de anastomose superior pós-gastroplastia redutora pela técnica de Higa para tratamento da obesidade mórbida: aspectos por imagem. Radiol Bras. 2008;41(2):75-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842008000200004

Labrunie EM, Marchiori E. Obstrução intestinal pós-gastroplastia redutora pela técnica de higa para tratamento da obesidade mórbida: aspectos por imagem. Radiol Bras. 2007;40(3):161-5. http://dx.doi. org/10.1590/S0100-39842007000300006

Gulati BK, Pandey A. Epidemiologic transition in urban India: an analysis of Medical Certification of Cause of Death Data. Int J Health Sciences Res. 2016;6(9):1-10.

Downloads

Publicado

2018-12-03

Como Citar

Gonçalves, R. V., Moreira, H. M. A. S., Faria, M. G., Fonseca, J. O. P., & Machado, C. J. (2018). A obesidade como fator associado ao óbito causado por complicações tardias a procedimentos cirúrgicos. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 20(3), 155–162. https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a7

Edição

Seção

Artigo Original