O que há de novo sobre a hipertensão resistente?

Autores

  • Fernando Antonio de Almeida Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde (FCMS) – Sorocaba (SP), Brasil http://orcid.org/0000-0002-9404-9707

DOI:

https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a1

Palavras-chave:

pressão sanguínea, hipertensão, sistema nervoso simpático, hiperaldosteronismo, resistência a medicamentos, anti-hipertensivos.

Resumo

Editorial sobre o artigo de revisão: Hipertensão resistente: abordagem clínica, dos autores Elizabeth Silaid Muxfeldt, Bernardo Fróes Chedier Barreira, Cibele Isaac Saad Rodrigues.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

Muxfeldt ES, Barreira BFC, Rodrigues CIS. Hipertensão resistente: abordagem clínica. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2018;20(3):128-37. http://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a3

Krieger EM, Drager LF, Giorgi DMA, Pereira AC, Barreto-Filho JAS, Nogueira AR, et al. Spironolactone versus clonidine as a fourth-drug therapy for resistant hypertension. The ReHOT Randomized Study (Resistant Hypertension Optimal Treatment). Hypertension. 2018;71(4):681-90. http://doi.org/10.1161/HYPERTENSIONAHA.117.10662

Downloads

Publicado

2018-12-03

Como Citar

Almeida, F. A. de. (2018). O que há de novo sobre a hipertensão resistente?. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 20(3), 121. https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a1

Edição

Seção

Editorial