Implante de arcabouços de poli (l-co-d,l ácido lático) associados à hidroxiapatita, beta tricálcio fosfato e sinvastatina em calota craniana de ratos wistar para estímulo da regeneração óssea

Eliana Aparecida de Rezende Duek, Júlia Margoni Biluca, Guilherme Mestriner Colli, Marina Jomori Eliezer, Rafaella Azevedo Degani

Resumo


Engenharia tecidual se baseia nos conhecimentos de novos materiais e técnicas para reconstrução, reparação e/ou substituição de órgãos e tecidos danificados. Neste cenário, o uso de polímeros biorreabsorvíveis, como o PLDLA, vem se destacando como ferramenta de reconstrução tecidual. O PLDLA ou poli (L-co-D, L ácido lático) está sendo utilizado em vários campos científicos devido à sua vantagem de sofre degradação por hidrólise e gera produtos que são absorvíveis pelo próprio organismo. O polímero em questão combinado com materiais cerâmicos, como hidroxiapatita, beta tricálcio fosfato e sinvastatina (PLDLA HA βTCP/Sinvastatina) possuem intensa bioatividade na indução do crescimento ósseo. O propósito do projeto é avaliar a biocompatibilidade do PLDLA e seus compostos cerâmicos através de implantes realizados na calota craniana de ratos. Os testes foram in vivo e esperava-se que os ratos que foram submetidos ao tratamento com o arcabouço tenham uma melhor cicatrização e restauração óssea do que aqueles do grupo controle. Foram utilizados 56 ratos Wistar de ambos os sexos, com idade aproximada de dois meses, pesando entre 250 e 300g. Todos os animais receberam tratamento com ração comercial e água ad libitum. Após o período de implantação de 8 semanas e 12 semanas, respectivamente, os ratos foram sacrificados por overdose de Halotano e as amostras preparadas para análise histológica com uma solução descalcificadora EDTA, com trocas diárias, por 20 dias. Após a extração das calotas, observou-se que houve adesão do material ao tecido ósseo e formação do periósteo sobre o arcabouço. Observou também que houve sinais de rejeição do material após a cirurgia no grupo implantado com PLDLA HA/β-TCP/Sinvastatina. A análise histomorfométrica das lâminas realizadas comprovou maior área de neoformação nas calotas implantadas com os polímeros, evidenciando o benefício do uso de biomateriais na regeneração óssea.

Palavras-chave


PLDLA; β-TCP; HA; Sinvastatina; regeneração óssea; biomateriais; engenharia tecidual

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.