Estudo dos óbitos por acidentes de trânsito na região de Sorocaba

Edie Benedito Caetano, Edson Vinicius Milanello, Lucas Augusto Ayres Ribas, Marcelo Ricardo de Oliveira Barcelos, Maria Fernanda Moro Barbieri, Laura Damada Garcia

Resumo


Introdução: O desenvolvimento industrial do século XX gerou e expandiu a frota de veículos automotores em todo o mundo. Associado a presença de condutas ilícitas e a insuficiência da vigilância rodoviária, os acidentes de trânsito são uma causa importante de óbitos na população mundial. No Brasil, é a primeira causa de óbito em indivíduos entre 15 e 29 anos. Planejamento, ações de prevenção e controle, para reduzir a morbidade e mortalidade são fundamentais. A idade, gênero, o consumo de bebidas alcoólicas e falha de fiscalização do trânsito são os principais fatores de risco. Objetivos: Identificar a incidência de óbitos por acidente de trânsito na região de Sorocaba no ano de 2015; conhecer o perfil epidemiológico das vítimas; identificar a incidência de consumo de álcool nos óbitos e verificar se é fator de risco relevante; correlacionar os tipos de veículos com as lesões e causas mortis. Materiais e métodos: coleta de dados da Equipe de Perícia Médica Legal de Sorocaba através do arquivo morto do ano de 2015. Obtidos os dados gerais (idade, gênero, profissão, se ocorreu atendimento médico, local do acidente, veículo envolvido e tipo de colisão) e dados específicos (tipos de traumas, causa mortis e alcoolemia). Resultados: Do total de 319 casos, 84,95% são do sexo masculino, grupo etário predominate entre 30 e 49 anos (40,44%), em rodovias (55,8%), com motocicletas (34,8%). 66,25% receberam assistência médica. A principal causa mortis é o trauma cranioencefálico (39,8%). A alcoolemia, pesquisada em 216 casos, esteve presente em 29,9% dos homens avaliados (X²= 11,75, p=0,0012). Discussão: A região de Sorocaba contabilizou um total de 319 óbitos decorrentes de acidentes de trânsito no ano de 2015, incidência de 21 óbitos por 100.000 habitantes, maior que a incidência nacional. Conclusão: Estabelecida a associação do álcool como fator de risco, os tipos de lesões e as causas mortis relacionadas aos meios de transporte, envolvidos nos acidentes de trânsito, são necessários mais estudos em nossa região, que busquem relacionar a nossa casuística com a não adequabilidade às medidas de segurança no trânsito, de modo a servir como referencial de aprimoramento às estratégias de prevenção.

Palavras-chave


acidentes de trânsito; alcoolemia; motocicleta

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.