Fisioterapia para o tratamento do linfedema no pós-operatório de mastectomia: revisão de literatura

Mariana Nolde Pacheco, Adriano Detoni Filho, Denizar Alberto da Silva Melo

Resumo


O câncer de mama é o mais comum e temido entre as mulheres e que, na maioria da população brasileira, é diagnosticado em estágios mais avançados, causando transtornos emocionais, físicos e sociais. A principal complicação gerada pelo tratamento cirúrgico do câncer de mama é o linfedema. O objetivo desse estudo foi verificar a importância da fisioterapia na redução do linfedema após o tratamento cirúrgico do câncer de mama através de uma revisão bibliográfica, para a qual foram lidos e analisados 25 artigos buscados diretamente nas bases de dados MEDLINE, LILACS, SciELO e PUBMED a partir do ano 2000. Com os resultados obtidos nesse estudo foi possível concluir que a fisioterapia é importante na recuperação das mulheres mastectomizadas em todas as fases do tratamento. Porém, os melhores resultados aparecem quando há intervenção precoce da equipe fisioterapêutica.

Palavras-chave


neoplasias da mama; fisioterapia; linfedema; mastectomia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.