Carcinoma espinocelular invasivo do epitélio da ectocérvix

Autores

  • Luiz Ferraz de Sampaio Neto Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde
  • Gabriela Marengo Barth Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde

Palavras-chave:

Neoplasias do Colo do Útero, Carcinoma das Células Escamosas, Teste de Papanicolaou

Resumo

Introdução: O Câncer de Colo de Útero (CCU) é a maior causa de morte por câncer em mulheres jovens no Brasil. Há uma estreita relação entre o CCU e a infecção por Papiloma Vírus Humano (HPV), sendo o HPV um importante fator desencadeante do CCU. Grande maioria das pessoas com vida sexual ativa serão infectadas por HPV em algum momento da sua vida e apenas uma pequena parcela da população desenvolverá lesões precursoras, e uma parcela ainda menor da população desenvolverá o CCU. O desenvolvimento do CCU depende do fator imunológico da paciente, além da associação de fatores de risco e de características do vírus. Este relato de caso apresenta o caso de paciente de 34 anos com sangramento vaginal anormal há 2 anos que demora para ter o diagnóstico de CCU. Além disso, discute o estadiamento da doença, pois o resultado da biópsia de carcinoma espinocelular “in situ” com extensão as glândulas (NIC III), porém os achados do exame ginecológico sugeriam câncer mais avançado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-10-28

Como Citar

Sampaio Neto, L. F. de, & Barth, . G. M. (2022). Carcinoma espinocelular invasivo do epitélio da ectocérvix. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 24(Supl.). Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/59666