A pós-modernidade da comunicação: o discurso sob o efeito de verdade

Walcler de Lima Mendes Junior

Resumo


Sob a crítica de que os paradigmas da modernidade sofreram a partir da virada linguística proposta pelos autores pós-modernos, novos espaços de fala se abrem problematizando oposições como verdade x mentira, real x falso. O artigo aqui apresentado se debruça sobre alguns aspectos dessa desconstrução operando a partir dos campos da filosofia, comunicação, cinema e literatura. Propomos, para tanto, a construção de duas ideias: o “Crime do texto” e o “Grande Mentiroso” que funcionam como alegorias ou ferramentas que auxiliam a interpretação aqui sugerida. Por crime do texto compreende-se as operações textuais que borram a fronteira entre verdade e mentira, real e virtual. O Grande Mentiroso se apresenta como o sujeito descentrado que falseia o avatar discursivo que assume o lugar do autor clássico. Por fim, o texto questiona se essa postura pós-moderna ainda serviria como ferramenta crítica frente ao atual estado das coisas caracterizado pela violência, truculência e pensamento único dissimulado em multiplicidades e liberdade de expressão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1982-6672

DOI 10.23925/1982-6672