O governo Bolsonaro e o populismo contemporâneo: um antagonismo em tela e as contradições de suas proximidades

Geder Luis Parzianello

Resumo


 

Resumo

O que e como podemos entender contemporaneamente enquanto fenômeno do populismo em termos universais é a questão central deste artigo. Busca-se elencar proximidades e contradições entre as práticas políticas do candidato eleito presidente, Jair Bolsonaro e as concepções teóricas de Ernesto Laclau sobre o fenômeno do populismo. O objetivo da análise foi o de identificar o discurso do presidente e sua atuação política enquanto eventualmente populista. O artigo conclui que Bolsonaro apresenta aproximações, mas também se afasta do que se poderia entender como populismo a partir da matriz teórica que nos fundamenta a investigação.

 

Palavras-chave:

Populismo. Bolsonaro. Ernesto Laclau.


Palavras-chave


Populismo; Bolsonaro; Ernesto Laclau

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/v12n36_dossie3

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1982-6672

DOI 10.23925/1982-6672