As perspectivas Liberal e Não Liberal do Populismo: notas introdutórias

Lucas Garcia da Silva, Bianca de Freitas Linhares

Resumo


Dada a emergência de sujeitos políticos que desafiam os ditames das democracias liberais, como do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o termo populismo ressurge carregado de uma conotação pejorativa. Em vista disto, o presente artigo tem como objetivo abordar sistematicamente uma parte importante da produção teórica que tem se debruçado sobre o termo populismo. Com base nesse levantamento, percebe-se que o debate pode ser dividido em duas perspectivas distintas, a liberal e a não liberal. Ambas possuem pontos de divergências e convergências, mas a grande diferença entre elas é que, enquanto a primeira é resistente em criticar o funcionamento das democracias liberais, a segunda entende que este modelo hegemônico da democracia é problemático no que diz respeito à soberania popular.


Palavras-chave


Populismo; Perspectiva Liberal; Perspectiva Não Liberal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/v12n36_dossie4

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1982-6672

DOI 10.23925/1982-6672