Discurso dogmático em contexto de colonização (sécs. XV-XVII)

Ivair da Silva Costa

Resumo


Uma análise, ainda que de modo breve, da linguagem dogmática dos discursos dos séculos XV-XVII, período da colonização, nos leva à compreensão de que, na tarefa de anunciar a salvação aos povos do novo continente, algumas concepções de mundo serviam de balizas fundamentadoras para o trabalho missionário. O movimento catequético realizado na América neste período é marcado por discursos e ações profundamente envolvidos pela cosmovisão sesquicentista de uma evangelização ligada de forma dependente à empresa colonial lusitana que se tornava o leitmotiv e o carro chefe da presença da Igreja e da evangelização nas remotas terras distantes. Bastante ligada a esse processo, a catequização deixava às claras a dependência a algumas concepções de mundo que influenciavam enormemente o discurso e as ações a serem aplicados para com os aldeados e os colonos.

Palavras-chave


evangelização; colonização; concepção de mundo; linguagem dogmática.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i70.15412

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: