Nomadismo em Antonio Vieira: do sagrado ao secular

Murilo Cavalcante Alves

Resumo


A vida e a obra do jesuíta Antonio Vieira se integram de tal modo que refletem o espírito da época do orador-escritor luso-brasileiro. Época de transição, de mudanças significativas e contrastantes na mentalidade europeia, de tal modo que Vieira, colocado no centro dessas tensões, como evangelizador a serviço da Contrarreforma católica, só poderia se expressar como o fêz, caracterizando-se como uma espécie de “nômade”, com ressonâncias metafísicas, que definiriam seu modo de ser e agir.

Palavras-chave


Antonio Vieira; Nomadismo; Orador-escritor; Luso-brasileiro; Sagrado; Secular

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.i88.29329

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Cultura Teológica. ISSN (impresso) 0104-0529 (eletrônico) 2317-4307

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: