Reavaliando o estatuto silábico das seqüências obstruinte+lateral em português europeu

João Veloso

Resumo


Segundo as descrições fonológicas e as normas ortográficas do português, todas as sequências Obstruinte+Líquida constituiriam, nesta língua, sequências tautossilábicas (Ataques ramificados), sendo heterossilábicas todas as restantes sequências C1C2. Porém, aplicando às sequências Obstruinte+Lateral alguns dos critérios que levam à classificação à parte das sequências heterossilábicas – origem histórica e certas manifestações externas do conhecimento fonológico (CF) dos falantes –, verificamos que as sequências Obstruinte+Lateral se comportam frequentemente como as sequências heterossilábicas, sobretudo quando, no tocante às manifestações do CF, se olha a dados obtidos com sujeitos sem conhecimento ortográfico. Esta verificação leva-nos a caracterizar as sequências Obstruinte+Lateral do português europeu como genuinamente heterossilábicas e, paralelamente, a aceitar a interferência do conhecimento ortográfico sobre o conhecimento fonológico dos falantes.

Palavras-chave


Fonologia do Português; Estruturas Silábicas; Ataques Ramificados; Grupos Consonânticos; Conhecimento Ortográfico/Conhecimento Fonológico

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X