O ensino-aprendizagem (não)situado de matemática e física no ensino-fundamental: reflexões sobre as concepções de dois professores a luz da linguística sistêmico-funcional

Autores

  • Fernanda Meneses Rodrigues Costa Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Paula Tatianne Carréra Szundy Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/0102-4450241506002648784

Palavras-chave:

ensino-aprendizagem situado, conceitos científico/ espontâneos, gêneros do discurso, multiletramentos.

Resumo

O presente artigo tem como objeto de reflexão os enunciados de dois professores acerca do ensino-aprendizagem (não)situado de matemática e física no ensino-fundamental em uma escola pública do município do Rio de Janeiro. Os enunciados que integram o corpus de análise foram coletados durante entrevistas com dois professores realizadas por uma das autoras desse artigo no âmbito do projeto Práticas de Linguagem em Diferentes Áreas do Conhecimento na Escola Pública (PLIEP). A interpretação dos dados, com base na concepção de gêneros do discurso, conceitos espontâneos e científicos, multiletramentos e em categorias da linguística sistêmico-funcional, revela uma maior adesão discursiva do professor de matemática a processos de construção de conhecimento socialmente situados e um distanciamento ideológico de ambos os professores das práticas de multiletramentos que caracterizam a (trans) formação de significados na vida contemporânea.

Downloads

Publicado

2018-05-06

Edição

Seção

Artigos