PROCESSAMENTO DA LINGUAGEM NO TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH)

Autores

  • Guiomar Albuquerque Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Marcus Maia Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Aniela França Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Paulo Mattos Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Giuseppe Pastura

DOI:

https://doi.org/10.1590/delta.v28i2.3779

Palavras-chave:

TDAH, processamento linguístico, leitura, problema de linguagem

Resumo

O Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é o diagnóstico psiquiátrico mais frequente entre crianças com problemas de aprendizagem. Os sujeitos com TDAH apresentam problemas de memória operacional, portanto, levantamos a hipótese de que o grupo com TDAH não apresentaria o mesmo desempenho em tarefas de leitura que o grupo controle. Realizamos cinco experimentos psicolinguísticos, utilizando metodologia online, com o objetivo de diferenciar o processamento da leitura do processamento metalinguístico e, desta forma, especificar a natureza da dificuldade dos portadores de TDAH. Ambos os grupos obtiveram índices de acertos similares, porém as latências foram significativamente maiores para o grupo de sujeitos com TDAH, demonstrando que eles têm a capacidade de chegar a um mesmo resultado, porém necessitam de mais tempo do que o grupo controle. Este resultado sugere que pode haver um problema de processamento da linguagem intrínseco ao TDAH.

Biografia do Autor

Guiomar Albuquerque, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Fonoaudióloga, Doutora e Mestre em Linguistica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Marcus Maia, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Linguista, professor adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aniela França, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora Adjunto da Pós graduação em Linguistica da UFRJ.

Paulo Mattos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Médico Psiquiatra, Professor adjunto da UFRJ.

Downloads

Publicado

2014-05-12

Edição

Seção

Artigos