A INTERFERÊNCIA DA FREQUÊNCIA EM FENÔMENOS LINGUÍSTICOS

Ana Paula Huback

Resumo


Este artigo discute efeitos de frequência em alguns casos de variações fonológicas e morfológicas do português brasileiro. O Modelo de Redes (Bybee 1985, 2001, 2010) foi adotado como foco teórico. Quatro fenômenos linguísticos do português brasileiro foram comparados na tentativa de entender que tipos de processos linguísticos afetam as palavras mais frequentes ou as menos frequentes primeiro. Conclui-se que, nos casos analisados, variações de fundo analógico parecem afetar as palavras menos frequentes primeiro, ao passo que reduções fonéticas parecem afetar as palavras mais frequentes primeiro.

Palavras-chave


Efeitos de frequência; Modelo de Redes; variação e mudança linguística

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/delta.v29i1.3783

Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X