Educação linguística na liquidez da sociedade do cansaço: o potencial decolonial da perspectiva translíngue

Autores

Palavras-chave:

Translinguagem, Decolonialidade, Educação Linguística Crítica

Resumo

Este artigo explora possibilidades de articulação entre os fundamentos da orientação translíngue e o pensamento decolonial. São inicialmente discutidas as principais características da sociedade contemporânea, sob a ótica de sua condição líquida e pós-disciplinar, bem como suas implicações para as relações humanas e para a educação linguística na contemporaneidade. Entre outras, as noções de translingualismo restritivo e expansivo são mobilizadas para embasar reflexões sobre o caráter político-ideológico das práticas translíngues e argumentar que, em sua vertente transformativa, a translinguagem pode assumir tonalidade pós-humana e pós-colonial e evidenciar-se como um potente recurso para a promoção de práticas (educativas) mais democratizadoras.

Downloads

Publicado

2020-02-17