Formação docente e autodefinição profissional de formandos em ensino de alemão como língua adicional no Rio de Janeiro

Autores

  • Anelise Freitas Pereira Gondar Instituto de Letras - Departamento de Letras Anglo-Germânicas. Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Mergenfel Vaz Ferreira Instituto de Letras - Departamento de Letras Anglo-Germânicas. Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Palavras-chave:

formação docente, autodefinição profissional, alemão como língua estrangeira

Resumo

No Brasil, a formação de futuros professores de línguas adicionais evoluiu em paralelo às demandas estabelecidas tanto pelos parâmetros curriculares ofi ciais quanto pela própria expansão do mercado de cursos livres e comerciais. Assim, se nas licenciaturas cada vez mais o estudante é exposto a disciplinas diversas que abrangem o conhecimento aprofundado das histórias e das naturezas de suas línguas de trabalho, bem como os aportes pedagógicos necessários para ensiná-las, no mercado de trabalho o professor de língua adicional enfrenta potencialmente diferentes demandas deste próprio mercado e, ainda, frequentemente, o desprestígio muitas vezes atrelado à carreira docente. O presente artigo tem como objetivo identifi car e analisar, a partir da literatura sobre “profi ssionalização docente” e de aportes da construção de uma autodefi nição profi ssional por parte de futuros professores, gargalos e potenciais da formação a partir das atividades no âmbito da Universidade que, conjuntamente, compõem possibilidades de prática profi ssional.

Downloads

Publicado

2021-02-08

Edição

Seção

Artigos