PENSAMENTO E LINGUAGEM NAS AFIRMAÇÕES CONDICIONAIS

Autores

  • Gilberto Gomes Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem - UENF

DOI:

https://doi.org/10.1590/delta.v29i1.8504

Palavras-chave:

condicionais, contrafactuais, pensamento, linguagem

Resumo

As afirmações condicionais são uma estrutura peculiar da linguagem, que evidenciam uma operação cognitiva específica. Para expressá-la, diferentes línguas fizeram diferentes opções quanto às formas dos verbos usados. Condicionais primários são aqui definidos como aqueles que pressupõem a possibilidade da falsidade conjunta do antecedente e do consequente. Neles, a verdade do antecedente aparece como condição suficiente para a verdade do consequente. A condição de verdade dos condicionais primários é definida como a impossibilidade da conjunção da verdade do antecedente com a falsidade do consequente. Fica satisfeita a exigência de uma conexão entre antecedente e consequente, expressa por Crisipo como a incompatibilidade entre a afirmação do antecedente e a negação do consequente. Contrafactuais são condicionais que falam de algum aspecto da realidade através da imaginação de uma situação irreal.

Biografia do Autor

Gilberto Gomes, Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem - UENF

Doutor pela Universidade Paris VII (1998). Pós-doutor pelo IFCS/UFRJ (2011). Autor de 14 artigos publicados em periódicos internacionais (entre os quais Cognitive Linguistics) e 10 em periódicos nacionais.

Downloads

Publicado

2014-04-23

Edição

Seção

Artigos