O setting fonoaudiológico: a que será (e não será) que se destina?

Maria Claudia Cunha

Resumo


A noção de setting, originária dos campos da psicologia e da psicanálise, é aqui analisada na perspectiva da fonoaudiologia. Para tal, foram considerados três aspectos: a relação transferência/contratransferência, o atendimento de crianças e de adultos e o lugar da família no processo terapêutico. Nessa perspectiva, inspirada na psicanálise, são sugeridos parâmetros teórico-metodológicos para a intervenção fonoaudiológica, de forma a sustentá-la em termos genuinamente terapêuticos.

Palavras-chave


psicanálise, fonoaudiologia, clínica da linguagem.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.