Adesão de mães a um programa de monitoramento do desenvolvimento auditivo e de linguagem

Autores

  • Michele Frederico Turati Universidade Estadual de Campinas
  • Maria de Fátima Campos Françozo docente do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Estadual de Campinas
  • Maria Cecília Marconi Pinheiro Lima Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

desenvolvimento da linguagem, perda auditiva, perda de seguimento, adesão, promoção da saúde

Resumo

Objetivo: Analisar a utilização de estratégias para adesão de mães de crianças com indicadores de risco para perda auditiva de início tardio a um programa de monitoramento do desenvolvimento, conhecer o perfil das mães, as dificuldades encontradas e as razões para a adesão. Método: Pesquisa transversal, com análise quantitativa e qualitativa. Foram coletados dados do livro de registros de comparecimento dos lactentes e entrevista semiestruturada. As estratégias para adesão foram entrega de um panfleto sobre desenvolvimento da audição e linguagem e ligação telefônica. Resultados: Foram levantados dados de prontuários de 464 lactentes nos anos de 2009, 2010 e 2011 e 53 mães se dispuseram a participar da pesquisa. A maioria possuía ensino médio completo, união estável, residia na cidade da pesquisa, sem vínculo empregatício. A adesão das mães aumentou de forma significativa com as estratégias de ligação telefônica e de entregar folheto explicativo. Quinze mães (32,5%) disseram ter dificuldades de comparecimento, tais como: deslocamento da casa até a Instituição; recursos financeiros; horário das avaliações; dispensa no trabalho; falta de transporte, e necessidade de cuidado de outros filhos. Principais razões de adesão: preocupação quanto à audição, presença de indicador de risco e retorno agendado. Conclusão: Pode-se aumentar a adesão de mães com estratégias que as façam se lembrar do dia agendado e sobre a importância de se avaliar a criança. As respostas das mães revelaram interesse em participar do programa e seguir as orientações. Os profissionais da saúde devem atuar junto à família, esclarecendo e motivando a participação ativa no processo.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Michele Frederico Turati, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Saúde, Interdisciplinaridade e Reabilitação.

Maria de Fátima Campos Françozo, docente do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Desenvolvimento Humano e Reabilitação, Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas

Maria Cecília Marconi Pinheiro Lima, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Desenvolvimento Humano e Reabilitação, Faculdade de Ciências Médicas, Universiade Estadual de Campinas

Publicado

2016-07-06

Edição

Seção

Artigos