Impacto das ações do centro de referência em saúde do trabalhador nos dados de notificação compulsória de pair no Distrito Federal

um estudo qualitativo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-2724.2022v34i2e54773

Palavras-chave:

Saúde do Trabalhador, Perda Auditiva Provocada por Ruído, Vigilância em Saúde do Trabalhador, Sistemas de Informação em Saúde, Notificação de Acidentes de Trabalho, Notificação de Doenças

Resumo

Introdução: A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é um agravo que acomete os trabalhadores expostos a ruídos e está entre os agravos que devem ser notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Objetivo: Analisar o impacto das ações desenvolvidas pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST-DF) em relação às notificações de PAIR no Distrito Federal. Métodos: Foi realizado um estudo longitudinal, retrospectivo com base na análise de dados secundários de notificações de PAIR do SINAN-DF, desde sua implementação; foram levantados relatórios dos CEREST-DF sobre as ações desenvolvidas; e análise de documentos dos CEREST procurando pelas ações que foram realizadas sobre PAIR e o impacto que causaram. Resultados: utilizando ações, como: projetos, palestras, busca-ativa, entre outros, o CEREST realiza a prática da educação em saúde, e, com o conhecimento fornecido ao público-alvo, é perceptível o aumento de notificações nos mesmos períodos de realização das ações com os trabalhadores e empregadores. Além disso, a contratação de fonoaudiólogo para a equipe do CEREST também eleva estes números, pois é o profissional envolvido na saúde auditiva de modo geral. Conclusão: A partir deste estudo foi possível observar que as ações do CEREST se refletem no número de notificações de PAIR no SINAN, reduzindo a subnotificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Giovanna de Sabóia Bastos, Secretaria do Estado de Saúde

Docente do Curso de Fonoaudiologia da UNIPLAN.

Secretaria do Estado de Saúde GDF/CEREST-DF.

Kelly Cristianne Barbalho Moreira, Secretaria do Estado de Saúde

Docente do Curso de Fonoaudiologia da UNIPLAN e Secretaria do Estado de Saúde GDF/CEREST-DF.

Referências

Lie A, Skogstad M, Johannessen HA, Tynes T, Mehlum IS, Nordby KC, et al. Occupational noise exposure and hearing: a systematic review. Int Arch Occup Environ Health 2016; 89: 351–72. https://doi.org/10.1007/s00420-015-1083-5.

Feder K, Michaud D, McNamee J, Fitzpatrick E, Davies H, Leroux T. Prevalence of Hazardous Occupational Noise Exposure, Hearing Loss, and Hearing Protection Usage Among a Representative Sample of Working Canadians. J Occup Environ Med 2017; 59: 92–113. https://doi.org/10.1097/JOM.0000000000000920.

Chen KH, Su S Bin, Chen KT. An overview of occupational noise-induced hearing loss among workers: epidemiology, pathogenesis, and preventive measures. Environ Health Prev Med 2020; 25. https://doi.org/10.1186/s12199-020-00906-0.

Alvares JK, Pinheiro TMM, De FáTima Santos A, Oliveira GL. Avaliação da completitude das notificações compulsórias relacionadas ao trabalho registradas por município polo industrial no brasil, 2007 – 2011. Rev Bras Epidemiol 2015; 18: 123–36. https://doi.org/10.1590/1980-5497201500010010.

Dias EC, Silva TL e. Contribuições da Atenção Primária em Saúde para a implementação da Política Nacional de Saúde e Segurança no Trabalho (PNSST). Rev Bras Saúde Ocup 2013; 38: 31–43.

Molina AC;, Lima MAF, De; Fressatti WL;, Neto CAP;, Junior ALC;, Lima SAM, et al. Notificações de acidentes de trabalho em Cerest de Botucatu-SP Notifications of work accidents in Cerest of Botucatu-SP. vol. 5. 2016.

Galdino A, Santana VS, Ferrite S. Os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador e a notificação de acidentes de trabalho no Brasil. Cad Saude Publica 2012; 28: 145–59. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012000100015.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, nº 245, 24 ago. 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 104, de 25 de janeiro de 2011. Define a relação de doenças, agravos e eventos em saúde pública de notificação compulsória em todo território nacional. Brasília, DF.

Pintor EA da S, Garbin ADC. Notificações de violência relacionadas ao trabalho e vigilância em saúde do trabalhador: rompendo a invisibilidade. Rev Bras Saúde Ocup 2019; 44. https://doi.org/10.1590/2317-6369000006918.

Lazarino M da SA, Silva TL e, Dias EC. Apoio matricial como estratégia para o fortalecimento da saúde do trabalhador na atenção básica. Rev Bras Saúde Ocup 2019; 44. https://doi.org/10.1590/2317-6369000009318.

Garbin ADC, Pintor EA da S. Estratégias de intra e intersetorialidade para transversalizar a saúde do trabalhador em todos os níveis de atenção à saúde. Rev Bras Saúde Ocup 2019; 44. https://doi.org/10.1590/2317-6369000030118.

Pedroso HC, Gonçalves CG de O. Primary care health professionals’ perception and knowledge on notification of noise-induced hearing loss in Curitiba - Paraná. CODAS 2016; 28: 575–82. https://doi.org/10.1590/2317-1782/20162015264.

Bochner R, Cristina M, Guimarães S, Lins De Santana RA, Machado C. Qualidade da informação: a importância do dado primário, o princípio de tudo. Universidade de Brasília; Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação; 2011.

Brasil M da S. Perda auditiva induzida por ruído (PAIR). Brasília: Editora do Ministério da Saúde; 2006.

Brasil M da S. Distúrbio de Voz Relacionado ao Trabalho (DVRT). Brasília: Ministério da Saúde; 2018.

Melo JJ, Meneses CL, De Moraes Marchiori LL. Prevalência de zumbido, em idosos com e sem história de exposição ao ruído ocupacional. Int Arch Otorhinolaryngol 2012; 16: 222–5. https://doi.org/10.7162/S1809-97772012000200011.

Lima FGA. Perícia e assistência técnica em audiologia. In: Boéchat EM, L MP de, M CC, Frizzo ACF, Scharlach RC, Anastasio ART, editors. Tratado Audiol., São Paulo: Santos; 2011, p. 235–42.

Tinoco HC, Alves Lima GB, Sant’Anna AP, Simões Gomes CF, dos Santos JAN. Risk perception in the use of personal protective equipment against noise-induced hearing loss. Gest e Prod 2019;26. https://doi.org/10.1590/0104-530X1611-19.

CODEPLAN. Anuário estatístico do Distrito Federal, Brasília, 2018.

Cotrim LR, Teixeira MO, Proni MW. Desigualdade de gênero no mercado de trabalho formal no Brasil. Textos Para Discussão 2020; 383: 29.

Sonego MT, Santos Filha VAV dos, Moraes AB de. Equipamento de proteção individual auricular: avaliação da efetividade em trabalhadores expostos a ruído. Rev CEFAC 2016; 18: 667–76. https://doi.org/10.1590/1982-0216201618317115.

Usmani MK, Mumtaz N, Saqulain G. Hearing protective devices and its role in Noise induced hearing loss: An interventional study. J Pak Med Assoc 2020; 70: 519–22. https://doi.org/10.5455/JPMA.4768.

Gonçalves CG de O, Fontoura FP. Intervenções educativas voltadas à prevenção de perda auditiva no trabalho: uma revisão integrativa. Rev Bras Saúde Ocup 2018; 43. https://doi.org/10.1590/2317-6369000032417.

Publicado

2022-06-21

Edição

Seção

Artigos