Cultura e urbanidade: da metrópole de Simmel à cidade fragmentada e desterritorializada

Jovanka Baracuhy Cavalcanti Scocuglia

Resumo


Este texto destaca conceitos centrais da obra de Simmel sobre cultura urbana, metrópole e modernidade, bem como aspectos epistemológicos de suas análises, articulando-os às teorias recentes sobre as transformações nas cidades contemporâneas. Ressalta a mercantilização, a “tragédia da cultura” e seus efeitos sobre a mentalidade dos citadinos. A metrópole vista como local de conflitos, trocas, consumo, colisão de corpos, mobilidades, passagens de fronteiras e as metáforas das pontes e portas, a moda, a coquetterie nos confrontam com as posições filosóficas e sociológicas de Simmel na busca por compreender em que elas nos ajudam a pensar sobre a urbanidade contemporânea, considerando-se os novos espaços de comunicação, fragmentação, (des)territorialização e outras dimensões socioculturais.

Palavras-chave


cultura; urbanidade; território; metrópole contemporânea; desterritorialização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/14760

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: