Transformação da periferia e novas formas de desigualdades nas metrópoles brasileiras: um olhar sobre as mudanças na produção habitacional

Autores

  • Maria Beatriz Cruz Rufino Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Universidade de São Paulo/Professora Doutora do departamento de Projeto

Palavras-chave:

financeirização, metrópole, periferia, mercado imobiliário

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir as recentes transformações nas periferias das grandes metrópoles brasileiras, considerando a expansão da produção imobiliária nesses territórios, suportada em grande medida pelo lançamento do Programa Habitacional Minha Casa Minha Vida. Partindo de uma análise histórica e teórica, procuramos mostrar o deslocamento da primazia da contradição entre capital-trabalho, sob o domínio do capital industrial, para a primazia de uma contradição urbana, sob domínio do capital financeiro. Nossa hipótese é que a periferia, cuja formação foi caracterizada “trinômio casa própria-loteamento periférico-autoconstrução”, consolida-se na atualidade como estratégia essencial na ampliação dos ganhos e na expansão da produção imobiliária. Essa estratégia de valorização do capital parece impor novas formas de desigualdades, que procuramos explorar.

Biografia do Autor

Maria Beatriz Cruz Rufino, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Universidade de São Paulo/Professora Doutora do departamento de Projeto

Professora Doutora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP). Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (2001), mestrado em Planeamento e Projecto do Ambiente Urbano pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (2005) e doutorado no Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2012). Atuou como docente na área de Planejamento e Projeto Urbano na Universidade Federal do Ceará (2006-2008). Profissionalmente, desenvolveu diversos trabalhos na área de planejamento urbano e habitação, tendo participado da equipe de coordenação do Plano Diretor de Fortaleza junto a Prefeitura de Fortaleza e, mais recentemente, atuado como pesquisadora do Instituto Polis. Atualmente desenvolve pesquisas em torno dos seguintes temas: produção imobiliária; programas e projetos habitacionais; planejamento e projeto urbano.

Downloads

Publicado

2016-03-12