O espaço público e o lúdico como estratégias de planejamento urbano humano em: Copenhague, Barcelona, Medellín e Curitiba

Autores

  • Marina Simone Dias Universidade Federal do Espírito Santo
  • Milton Esteves Júnior Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

urbanização, planejamento urbano, espaço público livre, espaço lúdico infantil, cidades humanas

Resumo

No Brasil, o debate urbano contemporâneo retoma a crítica social como base conceitual, para reafirmar os espaços públicos como instâncias que promovem práticas sociais e cultura urbana, valorizando a diversidade, a democracia e o exercício da cidadania. Analisam-se aqui os novos rumos do urbanismo com base no papel fundamental desempenhado pelos espaços públicos livres, incluídos os espaços lúdicos infantis, e através de exemplos empíricos de transformações urbanas realizadas em Copenhague, Barcelona, Medellín e Curitiba. Por meio do apontamento de questões, problemáticas e deficiências, abrem-se perspectivas e discutem-se alternativas para o devir urbano, a partir de um planejamento que ressignifique o conceito de urbanidade e reconquiste o lúdico como possibilidade de otimização de uma cidade humana e sustentável para todos os cidadãos.

Biografia do Autor

Marina Simone Dias, Universidade Federal do Espírito Santo

Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Espírito Santo

Milton Esteves Júnior, Universidade Federal do Espírito Santo

Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Espírito Santo

Downloads

Publicado

2017-08-06