Formação heterogênea da paisagem e experiências urbanas no bairro Floresta, Porto Alegre/RS

Autores

  • Luiz Henrique Apollo Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Porto Alegre, RS/Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5202-0765
  • Vitoria Gonzatti de Souza Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Arquitetura, Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional. Porto Alegre, RS/Brasil. https://orcid.org/0000-0001-7733-2079

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-9996.2021-5216

Palavras-chave:

Paisagens heterogêneas, Bairro Floresta, 4º Distrito de Porto Alegre, Territorialidades, Materialidades urbanas

Resumo

Este artigo apresenta as relações complexas entre processos sociais e espaços materiais no bairro Floresta, inseridos no histórico das transformações socioeconômicas ocorridas no 4º Distrito de Porto Alegre. Elas são materializadas por diferentes elementos, desde o processo de sua industrialização, esvaziamento e reapropriação. Assim, são construídos ambientes urbanos, conforme os usos organizados pelos atores sociais em territorialidades, pertencentes às três fronteiras urbanas que constroem esse espaço de contrastes. A metodologia aplicada foi qualitativa, de estudo explanatório, incluindo técnicas como caminhadas, o uso de registros fotográficos e de registros escritos. A partir dessa abordagem, foram identificadas tipificações dos espaços físicos e de seus usos, que expressam, de maneira segmentada, as vivências e os encontros em diferentes combinações de vínculos, memórias e conflitos.

Downloads

Publicado

2021-08-22

Edição

Seção

Artigos Complementares