Dinâmica territorial da indústria de transformação na Macrometrópole Paulista (2003-2016)

Autores

  • Gabriel Almeida Antunes Rossini Universidade Federal do ABC, Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais, bacharelado em Ciências Econômicas e Ciências e Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Economia Política Mundial, Programa de Pós-Graduação em Economia. São Bernardo, SP/Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0701-8986
  • Suzana Pasternak Universidade de São Paulo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto. São Paulo, SP/Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6605-0022
  • Cristina Fróes de Borja Reis Universidade Federal do ABC, Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais, bacharelado em Ciências Econômicas e Ciências e Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Economia Política Mundial. Santo André, SP/Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9013-3768

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-9996.2023-5602

Palavras-chave:

restauração produtiva, indústria de transformação, desenvolvimento regional, macrometrópole paulista

Resumo

A partir das informações do Valor de Transformação Industrial (VTI) presentes no Mapa da Indústria Paulista (Fundação Seade, 2019), este artigo objetiva discutir a dinâmica econômico-industrial, entre 2003 e 2016, da Macrometrópole Paulista (MMP). Buscamos contribuir para as discussões acerca da concentração e desconcentração espacial da indústria ao colocar em primeiro plano e com certo pioneirismo os dados decorrentes do VTI. Primeiramente, além de apresentar a MMP (território, do ponto de vista econômico, mais relevante e dinâmico do País), contextualiza-se sua participação no percurso da indústria brasileira nas últimas décadas. Em seguida, analisam-se a evolução e o perfil setorial do VTI na MMP, ressaltando-se seus movimentos no município de São Paulo, no anel metropolitano e no entorno macrometropolitano.

Downloads

Publicado

2022-12-10