Serviços empresariais intensivos em conhecimento nas regiões metropolitanas paulistas: panorama 2016-2020

Autores

  • Erasmo José Gomes Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração. Ribeirão Preto, SP/Brasil. http://orcid.org/0000-0002-0872-843X

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-9996.2023-5611

Palavras-chave:

serviços empresariais intensivos em conhecimento, inovação, regiões metropolitanas, desenvolvimento regional, indústria de serviços

Resumo

No contexto da inovação, é atribuída especial importância aos Knowledge-Intensive Bussines Services(Kibs), que se constituem em um grupo de empresas que atua na oferta de soluções baseadas em conhecimentos técnicos para outras empresas. Além da presença dessas empresas no território se constituir em um indicativo de diversidade setorial e de dinamismo econômico, os serviços prestados pelas Kibs são considerados parte fundamental do processo de inovação. Nessa perspectiva, o presente trabalho tem como objetivo identificar a presença e a evolução do setor Kibs, no período de 2016 a 2020, nas nove regiões metropolitanas do Estado de São Paulo. Como resultado, evidenciou-se a dinâmica diferenciada desse grupo de empresaspresentes nas regiões metropolitanas objeto da análise.

Referências

ALESP (2022). Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. São Paulo: ALESP. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/

BRASIL. (2022). Ministério do Trabalho e Emprego. Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Brasília, DF. Disponível em: https://bi.mte.gov.br/bgcaged/login.php

CASTRO, H. R.; SANTOS JÚNIOR, W. R. A expansão da macrometrópole e a criação de novas RMs: um novo rumo para a metropolização institucional no estado de São Paulo? Cadernos Metropole, São Paulo, v. 19, n. 40, p. 703-720, 2017.

CIRIACI, D., MONTRESOR, S., PALMA, D. (2013). Do KIBS make manufacturing more innovative? An empirical investigation for four European countries. Luxembourg: Publications Office of the European Union, 30 p. (IPTS Working Papers on Corporate R&D and Innovation – No. 04/2013. Joint Research Centre JRC Technical Reports).

FREIRE, Carlos Eduardo T. KIBS no Brasil: um estudo sobre serviços empresariais intensivos em conhecimento na região metropolitana de São Paulo. 2006. 181 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2006.

FUNDAÇÃO SEADE. (2022). SEADE Municípios. São Paulo: Fundação SEADE. Disponível em: https://municipios.seade.gov.br/

HERTOG, P. D. (2000). Knowledge-intensive Business Services as Co-producers of Innovation. International Journal of Innovation Management, 04(04), 491–528. doi:10.1142/s136391960000024x.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2008). Regiões de influência das cidades 2007. Rio de Janeiro: IBGE. 201 p.

KUBOTA, L. C. (2009). As Kibs e a inovação tecnológica das firmas de serviços. Economia e Sociedade, Campinas, v. 18, n. 2 (36), p. 349-369.

SÃO PAULO (Estado). (2022). Secretaria de Desenvolvimento Regional. São Paulo: SDR. Disponível em: https:/www.sdr.sp..gov.br/

SCHNABL, E.; ZENKER; A. (2013). Statistical classification of knowledge-intensive business services (KIBS) with NACE Rev. 2. Estrasburgo: Université de Strasbourg. 10 p. (evoREG Research Note #25).

Downloads

Publicado

2022-12-10