Desigualdades nos mercados de trabalho metropolitano e não metropolitano brasileiro (1981-2006)

Hipólita Siqueira, Alexandre Gori Maia

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar os impactos das mudanças na economia brasileira sobre o mercado de trabalho nas áreas metropolitanas e não metropolitanas durante o período 1981-2006. A hipótese central é de que houve piora em alguns dos importantes e já precários indicadores do mercado de trabalho brasileiro, sobretudo nas áreas metropolitanas, as quais concentram as maiores e melhores possibilidades de inserção ocupacional e de captação de renda. Para cumprir com o objetivo proposto, analisa-se a dinâmica dos indicadores de quantidade e qualidade das ocupações (taxa de ocupação, desemprego, subemprego e informalidade), a distribuição dos ocupados segundo setores de atividade econômica e a distribuição dos rendimentos entre as principais aglomerações metropolitanas e não metropolitanas do Brasil.

Palavras-chave


desigualdades territoriais; mercado de trabalho; regiões metropolitanas e regiões não metropolitanas; economia brasileira; informalidade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Apoio: