Grupos de catadores autônomos na coleta seletiva do município de São Paulo

Marina Pacheco e Silva, Helena Ribeiro

Resumo


Pesquisa na Cidade de São Paulo identificou dificuldades que grupos de catadores autônomos de recicláveis enfrentam para se inserirem no Programa de Coleta Seletiva oficial. A cidade gera diariamente 16 mil toneladas de resíduos,apenas 1% destinados à coleta seletiva. Entretanto, grupos de catadores coletam informalmente sem ser incluídos nas estatísticas. Foram levantados bibliografia, legislação sobre resíduos, grupos atuantes na coleta seletiva; e aplicados formulários em 13 grupos. Dados indicaram organização e gestão dos grupos, dificuldades, gerenciamento e divisão dos recursos, participantes e interesse de participarem da coleta seletiva oficial. Das dificuldades que os grupos apontaram estão: falta de espaço adequado para guardar, separar e enfardar material coletado; falta de recursos para seu desenvolvimento; e falta de apoio do governo.

Palavras-chave


políticas públicas; grupos de catadores; sustentabilidade; coleta seletiva; reciclagem

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: