Políticas públicas e intersetorialidade: uma discussão sobre a democratização do Estado

Autores

  • Gustavo Tavares da Silva

Palavras-chave:

políticas públicas, gestão pública, new public management, intersetorialidade, Estado pós-moderno, relações intragovernamentais, democratização do Estado.

Resumo

Este trabalho parte do pressuposto que a sociedade brasileira se organiza cada vez mais de forma “horizontal”, através da construção de “redes” de participação, com o objetivo de influir na formulação e na implementação das políticas públicas. Esse processo gera uma relação de parceria entre o setor público e o setor privado e contribui para construir formas de democratização das relações entre o Estado e a sociedade. No entanto, apesar dos avanços da sociedade que se organiza cada vez mais com base num paradigma pós-moderno, o Estado, por sua vez, continua a seguir uma lógica weberiana tecnocrática, vertical, hierárquica e até mesmo autoritária nas suas relações intragovernamentais. A democratização das políticas públicas e da sociedade como um todo passa necessariamente pela democratização do Estado. Para uma sociedade pós-moderna, deve-se construir um Estado pós-moderno.

Biografia do Autor

Gustavo Tavares da Silva

Graduado em Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Paraíba. Doutor em Ciência Política pela Universidade de Picardie Jules Verne, Amiens, França. Pós-Doutorado no Centro de Estudos e de Pesquisa em Ciência Administrativa e Política – CERSA – da Universidade de Paris 2, Panthéon-Assas. Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade Federal da Paraíba. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Paraíba. Assessor para Políticas Públicas do Município de João Pessoa (Paraíba, Brasil).

Downloads

Edição

Seção

Artigos