Transformações urbanísticas na região metropolitana do Recife: um estudo prospectivo

Geraldo Marinho, Lúcia Leitão, Norma Lacerda

Resumo


O objetivo do texto é mostrar como, no interior de uma mesma região, neste caso em particular a Região Metropolitana do Recife (RMR), a distribuição recente das infra-estruturas econômicas e das grandes plantas industriais – fortemente impulsionadas pela inserção do Brasil no processo de globalização da economia – vem contribuindo para o desenvolvimento de dinâmicas territoriais diferenciadas. Essa realidade fica ainda mais notável quando se compara a área situada ao sul e oeste da RMR com a localizada no norte metropolitano. Nesse caso, percebem-se importantes implicações em termos da distribuição populacional e da dinâmica socioespacial. Além disso, a partir de procedimentos metodológicos próprios, foram identificados padrões de ocupação espacial de modo a apontar para uma provável configuração urbanística da metrópole recifense, considerando os próximos 25 anos.

Palavras-chave


globalização; dinâmica socioespacial; configuração espacial; RMR.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/8770

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: