O modelo de gestão de Brasília e as políticas urbanas nacionais

Ignez Costa Barbosa Ferreira, Marília Steinberger

Resumo


A discussão proposta focaliza os dois momentos do modelo de gestão adotado em Brasília: estatização e privatização do território. Eles representam dimensões geopolíticas de um processo de empoderamento territorial paulatinamente transferido das mãos do Estado para os agentes imobiliários, que oportunizaram demandas reprimidas da classe média e da população pobre. A principal conseqüência desse modelo foi o surgimento de um aglomerado urbano cuja formação ocorreu em períodos que corresponderam à conquista inicial do território, às tentativas tardias de ordená-lo e à consolidação do próprio aglomerado. Ao repetir as demais experiências de metropolização do país, Brasília revela que soluções isoladas fora do contexto da urbanização brasileira estão fadadas ao fracasso, razão por que é fundamental refletir sobre a a retomada de uma política urbana nacional em novos moldes.

Palavras-chave


Brasília; gestão; território; planejamento; Estado e política urbana.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Apoio: