Brecht, Schiller e o teatro como instituição moral

Theo Machado Fellows

Resumo


O artigo pretende expor as divergências entre o poeta e filósofo Friedrich Schiller (1759-1805) e o encenador, dramaturgo e teórico Bertolt Brecht (1898-1956) acerca do papel moralizante do teatro. Tomando como referência alguns princípios fundamentais dos pensamentos estéticos modernos e contemporâneos, intenta-se levantar uma discussão sobre a eficácia puramente estética da arte e sobre a possibilidade de enriquecê-la com elementos heterogêneos.

Palavras-chave


Estética; Teatro; Brecht; Schiller

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.