O BRINCAR, FESTA DA APRENDIZAGEM

GIOVANA BARBOSA DE SOUZA, Rose Marie Inojosa

Resumo


Tratamos do brincar com o propósito de refletir sobre seu papel na festa da aprendizagem, compreendida como o processo prazeroso da geração e compartilhamento de conhecimentos. Depois de um breve voo sobre o brincar e sua visão na história e no cenário da aprendizagem, três itens focalizam o brincar das crianças e sua importância no aprendizado; o tempo de brincar na infância e o brincar na escola. Em seguida é focalizado o brincar na educação ao longo da vida e, finalmente, a festa da aprendizagem.

 


Palavras-chave


O brincar, atividades lúdicas, aprendizagem, educação infantil, educação ao longo da vida; festa da aprendizagem

Texto completo:

PDF

Referências


AVANÇO, Leonardo Dias, LIMA José Milton de Jogo e Educação no contexto da República Platônica: Algumas reflexões no X Congresso de Educação EDUCERE, Curitiba, 7 a 10 de novembro de 2011

BARBOSA, L.M.S.Psicopedagogia: um diálogo entre a Psicopedagogia e a Educação. 2 ed. Curitiba:Bolsa Nacional do Livro, 2006

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução: Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001

BENJAMIN, Walter Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. 2 ed. São Paulo: Editora 34, 2002CAPRA, Fritjof. A teia da vida. São Paulo: Editora Cultrix, 2001.

CINTRA, Rosana Carla Gonçalves Gomes, PROENÇA, Michelle Alves Muller, JESUINO, Mirtes dos Santos A historidade do lúdico na abordagem histórico-cultural de Vigotski Revista Rascunhos Culturais •Coxim/MS • v.1 • n.2 • p. 225 - 238 •jul./dez.2010

FORTUNA, Tania Ramos Sala de aula é lugar de brincar? In: XAVIER, M. L. M. e

DALLA ZEN, M. I. H. (org.) Planejamento em destaque: análises menos convencionais. Porto Alegre: Mediação, 2000. (Cadernos de Educação Básica, 6) p. 147-164. Disponível em

https://brincarbrincando.pbworks.com/f/texto_sala_de_aula.pdf

Visita em 14 de julho de 2019

FREIRE, Paulo Pedagogia da Autonomia, 30. Ed.. São Paulo: Paz e Terra, 2004

____________. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1981

GIANNELLA, V. Base teórica e papel das metodologias não convencionais

para a formação em gestão social. In: CANÇADO, Airton, Cardoso et al. (org.). Os desafios da formação em gestão social. Palmas, TO: II ENAPEGS, 2008

GIANNELLA, Valeria & MOURA, Maria Suzana Gestão em rede e Metodologias não Convencionais para a Gestão Social. Salvador: CIAGS/UFBA, 2009

p. :il.; .- (Coleção Roteiros Gestão Social, v.2)

HUIZINGA, J. Homo Ludens. São Paulo: Perspectiva, 2008.

INOJOSA, R.M. (org) Aprendizagem socioambiental em livre percurso: a experiência da UMAPAZ 1ªed. – São Paulo: Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, 2012. Disponível em https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/chamadas/livro_-_aprendizagem_socioambienta_em_livre_percurso_-_v12_-_web_1355257931.pdf (Visita em 18 de julho de 2019)

LUCKESI, Cipriano Carlos Ludiciadade e Atividades Lúdicas uma abordagem a partir da experiência interna. www.luckesi.com.br (website, visita em 14 de julho de 2019)

¬¬¬¬_________ “Educação, ludicidade e prevenção das neuroses futuras: uma proposta pedagógica a partir da Biossíntese”, in Educação e Ludicidade, Coletânea Ludopedagogia Ensaios 01, organizada por Cipriano Carlos Luckesi, publicada pelo GEPEL, Programa de Pós-Graduação em Educação, FACED/UFBA, 2000.

MAFFESOLI, Michel. Elogio da razão sensível. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

MARIOTTI, Humberto. As paixões do ego: complexidade, política e solidariedade. São Paulo, Palas Athena, 2000.

MASSA, Monica de Souza Ludicidade: da Etimologia da Palavra à Complexidade do Conceito. APRENDER - Cad. de Filosofia e Psic. da Educação Vitória da Conquista Ano IX n. 15 p.111-130 2015.

MATURANA, Humberto Árvore do Conhecimento, A: as Bases Biológicas da Compreensão Humana. São Paulo: Ed. Palas Athena, 2001

MORAES, Maria Cândida; TORRE, Saturnino. Sentir Pensar, fundamentos e estratégias para reencantar a educação. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2004.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento / Edgar. Morin; tradução Eloá Jacobina. - 8a ed. -Rio de Janeiro: Bertrand (2003)

MORIN, Edgar (2001) Os Sete Saberes Necessário à Educação do Futuro.Trad. Catarina E.F. da Silva e Jeanne Sawaya. São Paulo: Cortez, Brasília. DF:UNESCO

NALLIN, Claudia Góes Franco. Memorial de Formação : o papel dos jogos e brincadeiras na Educação Infantil / Cláudia Góes Franco Nallin. -- Campinas, SP : [s.n.], 2005 Disponível em www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?down=15526 (visita em 16 de julho de 2019)

PEDROSA, Regina Lúcia Sucupira Aprendizagem e subjetividade: uma construção a partir do brincar Rev. Dep. Psicol.,UFF vol.17 no.2 Niterói July/Dec. 2005

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança. 3ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

PLATÃO. A república. Tradução: J. Guinsburg. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1965. (Coleção Clássicos Garnier, 1. e 2 . v.)

_________ As leis. São Paulo: EDIPRO, 1999.

PRIGOGINE, Ilya (2003). O fim das certezas. Trad. CUNHA,A.M. In: MENDES, C. (org) Representação e complexidade, Rio de Janeiro: Garamond, p. 47-68.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 7ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011

WALLON, Henri. A Evolução Psicológica da Criança. São Paulo; Martins Fontes, 2007

WINNICOTT, D. W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

_____________. A criança e seu mundo. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.




DOI: https://doi.org/10.23925/2237-4418.2019v34i1p128-142

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: