Fotografia urbana e aura

José João Name

Resumo


A fotografia de rua é consequência da demanda por uma nova técnica de representação instaurada pelas mudanças de sensório propiciadas pela modernidade. O flâneur em suas várias facetas: mendigo, trapeiro, vagabundo, detetive, entre outras, desenvolveu seu habitat na multidão que foi, ao mesmo tempo, seu agente transformador culminando no fotógrafo de rua. A aura encontra uma representação na fotografia que instaura um novo ambiente de interação sujeito-objeto atendendo às exigências de um sensório transformado pelas pressões da modernidade. A aura, a memória involuntária e o inconsciente óptico convergem na prática da fotografia de rua realizando um novo modo de apropriação de dimensões humanas insuspeitadas.

Palavras-chave


fotografia de rua; flâneur; aura; perceptibilidade; Walter Benjamin; Eugène Atget.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1982-4807.2010i8p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Ponto-e-Vírgula está indexada em:

 

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.