Microsseguro e Inclusão Social no Brasil

Elizabeth Borelli, Gabriel Lopes dos Santos

Resumo


A problemática da desigualdade social e da miséria fez da inclusão social uma meta no contexto da economia brasileira, assumindo um papel fundamental no século XXI, em consonância com as preocupações recorrentes na conjuntura internacional. Considere-se que as famílias pobres estão especialmente vulneráveis aos riscos, mais frequentemente expostas a doenças, acidentes, mortes e a uma série de danos e perdas relacionados aos bens e à propriedade, em função da natureza de suas atividades e do ambiente em que vivem. Em relação ao setor de seguros, a reação centrou-se no chamado microsseguro, tendo como público-alvo a população de baixa renda. O microsseguro surge com o objetivo de oferecer proteção às famílias de baixa renda, sem acesso ao mercado financeiro. Sob estas circunstâncias, este trabalho pretende estudar uma caracterização do mercado de microsseguros, que envolve o conhecimento do tamanho efetivo desse mercado, a viabilidade de seus produtos e os ganhos sociais com a implantação de microsseguro. Nesse enfoque, esta pesquisa pretende explorar os modelos do mercado de microsseguros, através da análise de indicadores socioeconômicos e da análise da regulação do setor. A metodologia será estruturada a partir de um referencial teórico que permita uma sistematização do desenvolvimento analítico que contribua para a área econômica do setor.


Palavras-chave


Seguro; Baixa renda; Inclusão social.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2446-9513.2015v2i2p89-110

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-9513

 

INDEXADORES