Operações Bancárias: Riscos e incertezas Operacionais

Marcos Paulo Gallis, Fernanda Martins Alves

Resumo


Neste artigo vamos conceituar a diferença entre riscos e incerteza na área operacional dentro do âmbito de investimentos do mercado financeiro, fazendo uma análise dos acordos que ocorrem nas operações bancárias que trazem riscos aos títulos negociados entre as empresas e o Governo, buscando como parâmetro de indicadores os bancos financeiros do Brasil. Neste artigo contém uma pequena análise a respeito de risco operacional no qual se debate sobre as normas efetivadas pelo Comitê de Basileia e seu novo acordo, que trazem consequências aos acionistas e consecutivamente aos depositantes, onde essa análise é veiculada a jogos estratégicos para compreender o comportamento econômico e encontrar uma estratégia de coesão em circunstâncias em que o resultado dar-se-á no confronto com estratégias de outros agentes com objetivos em comum, acionista e depositante. Quando se aplica num investimento financeiro, deve se ater em fazer uma prévia análise da instituição e o que será ganho nela, pois em cada operação feita o retorno pode ser negativo o que inverte o estado de incerteza para estado de risco. Em operações financeiras todo investimento está sujeito a riscos, por isso deve se ter atenção à transformação do mercado, bem como as normas e regra de cada seguimento para se receber um retorno seguro e proveitoso. Portanto, a informação e o controle de possíveis riscos diminuem os impactos nos investimentos.

Palavras-chave


Investimentos; Riscos; incerteza

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2446-9513.2018v5i1p55-71

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos



ISSN: 2446-9513

 

INDEXADORES