Influência católica no planejamento familiar: estudo sobre parentalidade responsável

Mário Antônio Sanches, Castorina Honorato Vidal Casagrande, Marcio Luiz Fernandes, Daiane Priscila Simão-Silva

Resumo


Neste artigo, aborda-se a relação entre a Igreja Católica e planejamento familiar, com o objetivo de identificar o impacto da primeira sobre o segundo. A pesquisa é descritiva e analítica, a partir de revisão bibliográfica sobre os temas relacionados com planejamento familiar e também da pesquisa de campo com a aplicação do instrumento de pesquisa Planejamento da Parentalidade no Contexto da Bioética. No total, foram avaliados 863 questionários relacionados à gravidez do primeiro filho e 614 relacionados à gravidez do último filho. Dentre os resultados da pesquisa, aponta-se que mais da metade dos entrevistados (63,4%) atribuiu nota zero ou 1 à questão apresentada: A religião influenciou na escolha do método contraceptivo?. No entanto, a percentagem dos que atribuíram nota máxima para o planejamento da gravidez do primeiro filho é de 42,3%. Conclusões: este artigo revela um saldo positivo em relação ao papel da religião na busca de uma parentalidade responsável porque identifica que a posição oficial de lideranças religiosas não esgota o rol de possibilidades de reflexão na própria religião sobre planejamento familiar. A pesquisa demostra que a posição da Igreja na escolha de métodos contraceptivos é acompanhada, também, de uma postura em prol de uma parentalidade responsável e de planejamento consensuado. A consideração final que este artigo nos permite fazer é de que a religião é um fator importante em um programa que busque promover o planejamento familiar. 


Palavras-chave


Religião; Planejamento Familiar; Parentalidade responsável

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1677-1222.2018vol18i2a9

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 REVER - Revista de Estudos da Religião