Apropriação dos sentidos na legitimação do espaço de devoção a Nossa Senhora Aparecida

Eliana Aparecida Targino, Rachel Duarte Abdala, André Luiz da Silva

Resumo


O artigo procura discutir a fé e a magnitude que a imagem de Nossa Senhora possui por meio da visão dos indivíduos envolvidos no evento Tricentenário do encontro da imagem, promovido no ano de 2017 pelo Santuário Nacional de Aparecida, um dos locais de expressão do culto mariano no Brasil. Utiliza um recorte do trabalho de campo da pesquisa de mestrado de uma das autoras e objetiva analisar as manifestações devocionais, os significados que o espaço construído em torno da pequena imagem suscita e os envolvimentos dos indivíduos na Comemoração Jubilar dos 300 “anos de bênçãos”. A coleta de dados se deu por meio da observação das práticas devocionais e de entrevistas semiestruturadas durante a Festa de Nossa Senhora Aparecida, o que possibilitou ouvir e analisar relatos que retrataram a importância do culto, dos espaços e suas práticas devocionais e da identificação do povo brasileiro como parte importante do universo mariano. As homenagens prestadas neste lócus sacralizado são demonstrações de identificação de um povo que reverencia a virgem como Mãe, Rainha e Padroeira do Brasil. Além disso, é capaz de dizer que, para os entrevistados, Maria ocupa o lugar de modelo de perfeição e de mediadora, tendo um papel relevante na história da salvação da humanidade. Para eles, o sagrado se manifesta na religiosidade praticada no Santuário e a Virgem Maria endossaria um universo de crenças e práticas religiosas disseminadas pela Igreja Católica, mas não sem transformações.


Palavras-chave


Catolicismo; Devoção; Espaço sagrado; Nossa Senhora

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1677-1222.2019vol19i3a20

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 REVER - Revista de Estudos da Religião